08 fevereiro 2007

E o Prémio Pirata vai para…

“Os professores da Região Centro vão distinguir com o Prémio Pirata da Educação e as suas quatro "menções vergonhosas" as pessoas responsáveis pelo atraso da educação portuguesa em relação à União Europeia”, escrevia ontem o Jornal de Notícias.
Eu acho bem. Poderiam até ser as framboesas cá da terra. Só que há um pequeno problema. Se os professores vão ‘distinguir’ as pessoas responsáveis pelo atraso de Portugal em relação à União Europeia (UE) então estes prémios vão ter que se estender a outras áreas, já que o nosso país se encontra na cauda da EU, em várias matérias. É o caso não só da educação, como da saúde, economia e finanças, colocando Portugal apenas à frente dos novos estados membros. O nosso país foi, aliás, um exemplo, no mau sentido, para estes países, mostrando o que não fazer para não cometerem os mesmos erros.
Um relatório da Comissão Europeia, divulgado em Dezembro último, dizia que, durante a segunda metade dos anos 90, a economia portuguesa conseguiu "resultados impressionantes" em termos de convergência real e nas áreas orçamental e monetária, mas apenas devido à forte descida das taxas de juro. Contudo, e com a subida das taxas de juro, o aumento do preço do petróleo e reformas económicas insuficientes, Portugal deixou-se cair num abismo e desde 2001 que não consegue acompanhar os outros países da EU. Muitos economistas dizem mesmo que a recuperação da competitividade perdida pode levar anos a recuperar e apenas pode ser feita com uma forte moderação salarial.
Com este cenário, parece-me que vai haver por aí, muitos outros Prémios Pirata, e umas outras tantas menções vergonhosas.

1 comentário:

Vitor disse...

Saia uma especial para o presidente e depois vai-se por aí abaixo.