04 dezembro 2006

Paga e não bufa

Já não bastava as intermináveis filas, todas as manhãs, (para chegar a Almada) por causa do acesso à Ponte 25 Abril, agora também as obras de alargamento da A2 estão a deixar os utentes desta via de cabelos em pé (incluindo eu!). Além de termos que pagar (1,20€ ida e volta) para utilizar este troço de auto-estrada ainda temos que levar com o piso em mau estado e labirintos de ‘pins’ já para não falar do perigo em que se tornou esta via, sempre que chove.
É inacreditável que alguém se tenha lembrado de realizar obras deste porte (alargamento de duas para três vias) sem conceber alternativas válidas. Sim, porque reduzir para uma única via a passagem de milhares de carros à sexta-feira, em hora de ponta, quando todos estamos cansados de uma semana de trabalho e só queremos chegar a casa, tomar um duche e calçar as pantufas, não é, com toda a certeza, uma alternativa viável. Mas mais inconcebível é termos de pagar para passar por tudo isto. Ok, podem dizer que existem alternativas às auto-estradas, onde não precisamos de pagar. Claro que existem, mas neste caso essas alternativas estão todas esgotadas, precisamente porque também elas estão a sofrer obras de reabilitação. Isto é mesmo caso para dizer, em bom português e à Zé Povinho, “paga e não bufa”. Realmente…

3 comentários:

Vitor disse...

Tens que deixar Lisboa... é só confusão. Mudas-te para o Porto. Aquilo é uma maravilha... Tens 4 ou 5 caminhos alternativos e todos gratuitos. E mesmo nesses podes escolher entre ir por cima das covas ou dar a volta... é perfeito!

Konspiry disse...

e há mais, há sempre aquelas ruas (quelhos)como alternativas que fazem com que uma viagem de uma hora passe para 10 mnts.
se o tempo que poupares , dedicares a conhecer melhor os u2, ve lá o que ganhas ;)

VIAJANTE DO MAR disse...

Eu aconselhava-te a vir para uma cidade simpática do interior!

Beijos