27 janeiro 2007

E então recordar não é viver?

É pois! Passados tantos anos, recuei no tempo ao ver o Verão Azul. Naquela altura, tinha eu seis anos e todos os sábados a cena repetia-se. Não ia para a mesa, enquanto não acabasse o episódio do Verão Azul.
Lembro-me como se fosse hoje do fascínio que tinha por aqueles miúdos. Acho que, a cada episódio, embora sentada no sofá, me divertia tanto como eles com as suas aventuras. Aventuras reais, do dia-a-dia, de crianças verdadeiras, não de adolescentes fabricados. E como era tudo tão puro naquela época!
Hoje, ao rever o Verão Azul, senti precisamente o mesmo entusiasmo que há 25 anos atrás. Mas uma imensa nostalgia ao perceber como as coisas mudam. Valham-nos os dvd’s que mantêm as lembranças intocáveis. Porque recordar é mesmo viver. Oh se é!

3 comentários:

Vitor disse...

Também sou fã. E depois destes anos todos voltei a achar a série supreendentemente boa. Um grande clássico.

Maloveci disse...

Lindooooooooo, é o chamado "voltar atrás". Se eu gostava desta malta ... ih ih ih.
É que nessa altura eu também estava de férias e no Algarve, três meeeeeeeses !!!!!! Era a loucura total quando os via.
"Chanqueteeeeeeee .... Piranhaaaaaa, Kikooooooo... !!!
Tens razão Marta, o que vale é os DVD´s.

Maloveci disse...

Ahhhhhhh !!!!! Tenho a música deles no meu telemóvel. Procurei procurei e encontrei :-)